O Projeto

Sonhar o sonho impossível…

E propor um modelo de ação.

O Projeto Amazônia Humana nasceu de um sonho. O sonho de pensar um modelo de preservação da floresta Amazônica diferente do que já existe. O sonho de incluir neste modelo algo além da fauna e da flora. O sonho de viabilizar o envolvimento verdadeiro de pessoas interessadas nesta questão e que estão distantes de sua realidade. Alterar a lógica da exploração. Pensar esta causa, complexa, lembrando também dos brasileiros que sobrevivem diariamente em um ambiente único, maravilhoso e rico. E que não têm uma qualidade de vida proporcional à importância da região em que vivem. Preservar a floresta ajudando pessoas que precisam de um olhar humano. Mesclar o verde das árvores reconhecido no mundo inteiro com aquele tom de pele moreno das pessoas que igualmente fazem parte da Amazônia e são menos lembradas. E fazer isto criando renda e riqueza para quem participa. Passo a passo, pessoa após pessoa, árvore após árvore: mais do que a solução definitiva, distante e difícil, nosso sonho é criar um modelo. Um modelo viável, um caminho de ação inovador e acessível a você hoje, ainda que o sonho pareça impossível. Preservar a fauna e a flora, ajudar as pessoas da região e rentabilizar este processo. Todos juntos, somos a Amazônia Humana.

Pilares que sustentam esta ideia…

Preservar

Para nós, preservar envolve conhecimento, ideias e ação. Conhecimento da realidade de uma floresta peculiar, abundante e rica, capaz de atrair interesses variados, da preocupação ambiental à expectativa de lucro. Conhecimento legítimo da floresta, que corresponde ao primeiro passo para ousar propor um modelo inovador. Propor um modelo que consiga alterar a lógica de uma exploração com desmatamento para uso e obtenção de lucro imediato, muitas vezes fora da lei. Um modelo que promova constantemente o debate e envolvimento de pessoas motivadas por mudanças, mas que também viabilize a prática destas mudanças. Engajamento de pessoas transformado intenções em ações. Vontade em realização. Ideias em resultados melhores. Criar a possibilidade de um futuro diferente para a floresta, a partir de um agir diferente, hoje. Evoluir o discurso fácil do “tem que preservar” para o discurso coerente do “estamos preservando”. Todos nós, juntos. E fazer isto de uma forma real, mensurável. Em um ambiente atraente e instigante, motivador da divulgação e do engajamento pessoal e coletivo. Através de uma plataforma que reúna pessoas, ideias e intenções e transforme esta energia do bem em movimento agregador. Esta é a essência da Rede Samahuma. Uma Rede socioambiental onde pessoas se conectam motivadas por interesses comuns e interagem através das ferramentas disponibilizadas, transformando intenções de fazer diferente em ações mensuráveis que repercutem diretamente no mundo real. 

A partir da aquisição de um Certificado de Preservação Ambiental e Desenvolvimento já é possível interagir na Rede Samahuma sem limitações. Cada Certificado possui uma equivalência em área no bioma florestal amazônico, que é preservada do desmatamento no momento da aquisição do Certificado. Mas não é qualquer área. Parte de nosso trabalho inicial é selecionar e incorporar ao Projeto regiões que não possuam desmatamento, justamente para que possamos preservá-las antes de uma exploração degradante. E mais: estas áreas preservadas podem ser destinadas à emissão de Cotas de Reserva Ambiental, um mecanismo oficial de compensação de desmatamentos irregulares criado por Lei Federal Brasileira. Além disso, compartilhando interesses sobre Unidades de Preservação, localizadas sempre na Amazônia brasileira, temos voz mais ativa. E, assim, somos mais fortes. Podemos então combinar a preservação com ajuda às pessoas que vivem na região Amazônica. Agregando a isto uma forma de rentabilizar o processo para todos que participem ativamente. Será possível? Sim. Já é possível. Bem-vindo à Amazônia Humana!

Ajudar

Ajudar um semelhante. Certamente foi uma das primeiras atitudes do ser humano primitivo que passou a distingui-lo de outros animais. Ajudar de forma verdadeira provoca um sentimento íntimo bom, evoca valores nobres e alegra o espírito. Exercitar nossa íntima humanidade e fazer o bem. Difícil dizer quem é mais beneficiado, se quem ajuda ou quem é ajudado. O modelo que nós propomos valoriza a ajuda às pessoas. Pessoas que diariamente sobrevivem na Amazônia com dificuldades básicas, desafiadas pela mesma natureza exuberante que deslumbra seus visitantes, porém com as mesmas necessidades essenciais que nós mesmos vivenciamos. Com suas famílias, com seus planos, com suas esperanças. Mas vivendo em uma região que além de bela e rica, também é estruturalmente hostil à vida humana. Fora dos grandes centros urbanos da região, a realidade é dura. Nos interiores, as pequenas cidades, vilas ou até mesmo comunidades de ribeirinhos são a regra. Infraestrutura ausente ou precária, presença do Estado muitas vezes imperceptível. Escolas que, quando existem, às vezes estão a quilômetros de distância das crianças atendidas. Postos de saúde que não possuem o mínimo e nas situações mais graves simplesmente não têm o que oferecer, em locais acessíveis por barco cujas viagens podem durar dias. Injustiças. Aí estão as pessoas que queremos alcançar. Somos conscientes em relação ao desafio de atingir diretamente estas pessoas, quase esquecidas em regiões distantes onde flora e fauna são sempre os mais lembrados. E a forma que encontramos para realizar este objetivo foi estabelecer uma rede na qual envolvemos quem pode ajudar. Conectamos estas pessoas com outras, que lideram iniciativas sérias já presentes na região e que precisam de apoio imediato, consistente.

Parte de nosso trabalho é identificar estas iniciativas, selecionando aquelas que realmente fazem a diferença. Somar forças e inovar, aproveitando o alcance que já existe de forma verdadeira e fortalecendo este caminho ao invés de tentar refazer mais do mesmo. Transferir parte dos recursos do Projeto diretamente para estas instituições. Ajudá-las. E acompanhar o emprego dos recursos, os resultados obtidos, o alcance das mudanças que foram possíveis por conta de nosso envolvimento. E mais: promover ações sociais próprias diretamente, a partir de campanhas específicas. Apresentar tudo isto em nossa Rede Samahuma, de forma clara e através de critérios transparentes. Quantificando e qualificando resultados, em um ambiente com elementos de atratividade incorporados através de uma espécie de “jogo socioambiental”. Acessível através de uma plataforma que coordena os atributos de ajuda às pessoas com a preservação ambiental e a rentabilização de todo o processo envolvido no Projeto. Os três pilares. Os três princípios. Nossa forma de aferir não apenas qual a nossa “pegada ambiental”, mas também a extensão de nosso “abraço social”. Podemos ser parte da solução. Podemos transformar para melhor a realidade atual. Juntos, podemos fazer a diferença. Se isto diz algo a você, bem-vindo à Amazônia Humana!

Rentabilizar

O modelo que propomos precisa envolver a geração de renda. E por um motivo simples: através da geração de renda nós estamos criando e distribuindo riqueza, necessária ao incremento do bem estar das pessoas. Mas não apenas das pessoas que vivem na região e são ajudadas pelas ações do Projeto. Parte destas pessoas é remunerada diretamente através da absorção de sua mão-de-obra, seja para desenvolver nossas ações socioambientais ou mesmo para beneficiar alguns itens comercializados na Loja da Amazônia. Porém pensamos também na valorização e recompensa dos participantes que ajudam e divulgam o Projeto, em um círculo virtuoso de crescimento sustentável com geração de oportunidades e renda onde os ganhos financeiros de cada participante são proporcionais a seu engajamento. Engajamento verdadeiro, com impacto real nos resultados do Projeto e mensurável através de atributos e níveis claramente definidos e alcançáveis. Não podemos, e não prometemos, oferecer resultados financeiros para todos os participantes. Não é sustentável. Não é um objetivo do Projeto. Nosso modelo de rentabilização se baseia em geração de trabalho e renda, e por este motivo qualquer resultado financeiro depende do engajamento do participante. Os ganhos decorrem principalmente de parcerias e vendas de Certificados de Preservação Ambiental e Desenvolvimento, além de outros produtos da Loja da Amazônia, e podem ser incrementados a partir de ações voltadas à divulgação, motivação, eficiência e eficácia do participante e de sua rede de contatos.

Tudo isto ocorrendo em nossa Rede Samahuma, com base em princípios simples. A partir do engajamento no Projeto os ganhos individuais e coletivos são incrementados e podem se tornar bastante atraentes. Quanto maior o envolvimento com os princípios de preservar e ajudar, maior o ganho financeiro no pilar rentabilizar. A plataforma disponibilizada em nosso ambiente é intuitiva e fácil de usar. Na Rede Samahuma todas as ações do participante são qualificadas e quantificadas de forma precisa e confiável, apresentadas através de elementos gráficos representativos do desempenho individual e coletivo. Forte cooperação qualifica os resultados socioambientais e multiplica ganhos financeiros. Desafios entre participantes inserem elementos dinâmicos e instigantes em um ambiente próprio, espécie de “jogo socioambiental”, onde ao final todos interagem e ganham seja rentabilizando, preservando ou ajudando. Além da natural valorização dos Certificados, que pode ocorrer até mesmo para quem não se envolve ativamente com a Rede. E tudo isto motivado pelos princípios de preservar e ajudar. Um pilar repercutindo no próximo. Os três principais valores do Projeto fortalecidos pouco a pouco pela participação de pessoas motivadas e com interesses em comum, gerando e distribuindo riqueza para quem precisa e para quem tem méritos. Parece algo distante? Está disponível para você, agora. Bem-vindo à Amazônia Humana.

Entenda melhor

Todas as ações e destinação de recursos são acompanhadas, quantificadas e qualificadas no ambiente da Rede Samahuma. É uma plataforma intuitiva e fácil de usar, com indicadores claros e objetivos que transformam todo este processo em uma espécie de “jogo socioambiental” associado a conceitos de finanças sociais aplicados em ações práticas. E mais: a participação é acessível a qualquer pessoa interessada!

A partir da aquisição de um certificado de proteção ambiental classe A, B ou C você participa da Rede Samahuma com perfil de usuário irrestrito. Neste momento você já tem a certeza de que a área de floresta associada a seu certificado está preservada. São 100 m2 de floresta preservada para o certificado classe C, 1.000m2 para a classe B e 10.000m2 para a classe A. Além disso, quando adquire um certificado você seleciona uma instituição cujas iniciativas fazem a diferença para as pessoas que vivem na região Amazônica. Estas ações de preservação e ajuda às pessoas, junto com outros indicadores de engajamento, serão quantificadas e qualificadas no ambiente da Rede Samahuma de forma clara e objetiva.

Quanto maior a participação, maior a preservação, ajuda às pessoas e o percentual de rentabilidade. Como participante da Rede e titular de um certificado, você pode divulgar o Projeto para seus amigos e receber um valor em dinheiro sobre as aquisições realizadas pelas pessoas ligadas a você, baseado no percentual de rentabilidade que varia de acordo com o seu engajamento pessoal e a classe de seu certificado. Os ganhos começam em 7% para o certificado classe C e podem atingir percentuais muito superiores para quem quiser se engajar e aumentar seu nível de participação. Além da valorização natural ao longo do tempo e a possibilidade de oferecer seu certificado no mercado, que também representa possibilidade de ganho financeiro. Tudo isto é gerenciado e pode ser acompanhado de forma clara e objetiva na Rede Samahuma, plataforma que interliga todas as partes envolvidas no Projeto em um sistema dinâmico e instigante muito fácil de utilizar, espécie de “jogo socioambiental” onde o objetivo é maximizar resultados nos pilares de preservar, ajudar e rentabilizar. Conheça nosso Projeto e participe! Juntos podemos fazer a diferença.